Apogeu News

O APOGEU em destaque
Balanço Geral ENEM 2017 – Linguagens, Redação e Ciências Humanas

Balanço Geral ENEM 2017 – Linguagens, Redação e Ciências Humanas

Os professores do APOGEU fizeram um parecer geral sobre o primeiro dia de provas do ENEM 2017. Confira!

 

Linguagens, Códigos e Suas Tecnologias

Por Áurea Gouvêa, Charles Dias, Danielle Generoso, Luiz Rogério, Ícaro Rodrigues, Wesley Pontes, Roberto Carlos, Thais Silva e Vânia Fonseca

Na prova de Linguagens, Códigos e Suas Tecnologias, embora todas as competências tenham sido abordadas, não houve uma boa distribuição dos tópicos. O vocabulário não foi acessível, em algumas situações, aos alunos do Ensino Médio.

Em questões, como as de número 35 e 41 (prova branca), as alternativas não contemplaram a complexidade dos textos apresentados.

 

Redação

Por Ícaro Rodrigues e Wesley Pontes

Apesar da estranheza gerada pelo recorte específico, o tema sugerido pela banca abordou um relevante assunto ao destacar problemas no acesso e, portanto, no direito à educação dos surdos no Brasil. Ao candidato, coube interligar aspectos inerentes à acessibilidade e à inclusão, usados para a confecção do texto do tema semanal dado no primeiro semestre.

Vale ressaltar o equívoco na escolha do texto IV da coletânea, tendo em vista que ele aborda, mais especificamente, a questão da inclusão de deficientes sensoriais no mercado de trabalho, o que daria margem para que o candidato tangenciasse o tema.


Ciências Humanas e Suas Tecnologias

 

Filosofia e Sociologia

Por Renato de Souza Alves e Eduardo da Silva Miranda

As questões de Filosofia ficaram dentro do esperado e, por isso mesmo, sistematicamente trabalhadas com nossos alunos durante o ano. Assim como nos anos anteriores, a prova exigiu muita atenção e cuidado em interpretar os textos motivadores e em manusear corretamente os conceitos fundamentais da Filosofia e seus pensadores. O tema clássico da ética e da moral se mantiveram fortes. Todavia, concentrou-se a necessidade de analisa-los a partir do contexto, da concepção e do significado conceitual empregado. A grande novidade foi a presença de Sócrates que, apesar de sua importância, ainda não havia sido diretamente contemplado no ENEM.

As questões de Sociologia mantiveram as abordagens temáticas dos últimos anos, mas com ênfase nos assuntos relacionados aos direitos fundamentais (políticos, civis e sociais), à cultura e seu papel na construção e manutenção de identidades e à representatividade de minorias.

Chamou a atenção as questões que evidenciaram pontos sensíveis ao universo dos direitos, sua aplicabilidade e a democracia. Essa característica da prova aponta a importância de tais assuntos manterem-se como pauta dos debates por parte do Estado, dos meios de comunicação e de toda a sociedade para a construção de uma civilização respeitosa, consciente e ativa.

 

História

Por Priscila Campos, David Militão e Mário Barboza

As questões de História mantiveram o foco nos eixos tradicionais e demarcados pela matriz de referência. Dentre eles, destacamos a concentração fundiária, a importância da declaração dos direitos humanos, as resistências à escravidão, a defesa da igualdade de gênero, a Era Vargas e a Ditadura Militar.

A importância dos textos para interpretação das questões também foi um ponto de permanência.

Além disso, a referência ao movimento futurista demarcou a importância da relação entre o contexto sociohistórico e as modificações culturais.

 

Geografia

Por Carlos Augusto Faria Pedro, Franciele Pimentel, Rodrigo Cruz e Tiago Simões

A prova de Geografia como um todo trouxe 02 percepções distintas: Na parte dos elementos físicos foram utilizados conceitos básicos com associações diretas, o que otimizou o tempo dos candidatos para a resolução. Para os elementos humanos/políticos exigiu um grau maior de intepretação e uma análise minuciosa para temas econômicos, socioeconômicos e sociais.

 

 

 

 

Tags: ENEM 2017

REDE DE ENSINO APOGEU – DOS PRIMEIROS PASSOS AO PRÉ-VESTIBULAR